Heróis Antigos

Hoje sou a salvação. Sou cruz e elevação aos céus.
Hoje nem as ondas nem as árvores velhas me farão temer.
Hoje nem o restolho fúnebre das lágrimas no chão me fará sofrer.

Que os dias de névoa se percam em baús escondidos…
Que um raio sortudo lhes caia e apague as cinzas a corretor,
E que as reciclagens e leis do caos os matem sem prazer nem dor.

Que a métrica pautada, pausada, pasmada nunca os cante em vão.
Que nunca mais seja só um camarada do meu próprio irmão.
Que nunca mais te toque o horror e a ânsia
Por motivos de ordem superior a nada nem a distância.

Hoje irão descansar em pás os heróis antigos.
Hoje as marchas serão por vós, velhos amigos
De velhas lutas, de velhas e vãs glórias.

Hoje sou a luz entre as folhas altas e verdes.
Canto como os pássaros felizes de ter a luz inteira,
Cá em baixo onde pouca luz paira
E a vida floresce para verdadeira.

E sopro o vento em vão,
Verdade presente, passada,
Versos que ficam na amurada
Do navio que deixo então.

Rui Batista
20/07/2009 03:06:21

Anúncios

~ por Rui Batista em 20 de Julho de 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: